Segunda - Sexta ( 08:00 - 19:00 )

Veja mais

INFORMATIVOS

Certamente você conhece alguma pessoa que tenha alergia, seja ela respiratória ou de pele, associada a poeira, alimentos, medicamentos, insetos, derivados do látex ou qualquer outro alérgeno presente no meio ambiente. Independentemente da causa, essa reação comum a todos os casos nada mais é do que uma hipersensibilidade - uma resposta exagerada - do organismo a substâncias consideradas estranhas por ele. O que boa parte da população desconhece é a existência de um médico especializado na descoberta e tratamento desses quadros alérgicos: o alergologista.

E porque irei cuidar?

Há quem subestime as alergias, mas elas podem provocar sintomas muito perigosos e até matar. A anafilaxia é uma reação grave a alérgenos que, de tão exagerada, compromete todo o organismo, dificultando a respiração e causando perda de consciência. A forma mais grave desse quadro - o choque anafilático - geralmente acaba em morte caso não haja atendimento urgente. As crises de asma, que causam chiado no peito, falta de ar e muita tosse, se não tratadas, prejudicam os pulmões e podem provocar a morte. Outra doença conhecida, a rinite alérgica, desencadeada por poeira ou mofo, provoca a obstrução das vias nasais, além de coceira nos olhos, na garganta, no ouvido e no céu da boca, provocando um grave comprometimento da qualidade de vida do paciente.

Dra. Fernanda Marques Conceição
Alergia e Imunologia
Membro Titular da ASBAI.
CRM: 52-923370

Atendendo na Clínica Barra Imagem
Rua Dona Guilhermina, 133, Centro – Barra do Piraí
(24)2443-1866 / (24) 24424718

Atualmente, devido à grande massa de informações e dicas via internet e redes sociais, nota-se uma mania de que ser saudável é adotar estilos de vida “impossíveis", tanto em relação à alimentação quanto à prática de atividade física e à estética em geral.

Proibe-se a todos os que querem ser simplesmente saudáveis: lactose, glúten, frutose, etc., o açúcar para ser permitido deve vir de outra galáxia, assim como o sal, os óleos, entre outros, se não for assim, a pessoa passa a ser considerada menos saudável. Começa então a saga atrás de produtos industrializados repletos de sódio, gordura, conservantes, adoçantes e de alto custo (salve o marketing das indústrias de alimentos!), isso não é obrigatório e não é para todos! Quem pode seguir essa linha ou quem realmente sofre de alguma intolerância ou alergia a determinadas substâncias presentes em alimentos especificos, bem. Quem não pode e não necessita, amém.

Pense em pessoas consideradas saudáveis 10 anos atrás... Hoje, então, em meio a todo esse modismo, elas descobrem que nunca foram saudáveis??? Sigo firme no pensamento de que tudo deve estar em constante equilibrio, traçado com perfeito bom senso.

Para quem não é intolerante ou alérgico a nenhum componente específico é muito difícil seguir uma rotina de quem é intolerante ou alérgico nato, tanto na questão financeira quanto cultural, social, psicológica e emocial. Devemos nos lembrar de que há um conjunto de fatores que influenciam nossos hábitos, e não apenas o ato de comer.

Vemos muitas pessoas frustradas por não conseguirem se manter nesse estilo de vida diferenciado, quase inalcançável para a população em geral, mas acredito que esses mesmos resultados são perfeitamente possíveis com uma alimentação equilibrada por meio de reeducação alimentar.

Tudo é bem mais simples do que é mostrado na mídia e do que se imagina. Trace objetivos em que você se veja daqui a 6 meses, 10 meses, 1 ano, seguindo o mesmo perfil de estilo de vida, sem sofrimento e longe do risco de desenvolver possíveis transtornos alimentares devido a grandes restrições, proibições e frustrações. Se manter próximo a sua realidade tendo equilíbrio dentro das suas possibilidades... É, sim, ser mais saudável do que você era antes!

Lembre-se que, principalmente nos casos de emagrecimento, a maior aliada é a mudança em nossos pensamentos e comportamentos em relação a alimentação... E não a mudança drástica em grupos alimentares especificos. Cada caso é um caso.

Utilidades


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0